“Apple Pie”

Esta tarte de maçã já estava na minha lista de desejos para fazer e publicar no blog há tanto tempo. Mas penso que este foi o lugar e o tempo certo para a fazer. É, sem dúvida, a tarte mais famosa da América. Nestes dias de festividade não pode faltar na mesa. É uma boa escolha para o dia de Thanksgiving.

O Outono para mim cheira definitivamente a maçã e canela! Gosto daqueles dias frios, mas com uns bonitos raios de sol, dar um passeio a pé e apreciar a paisagem, que por esta altura é maravilhosa, adoro ver as árvores carregadas de folhas cheias de cores. Gosto de pisar esses tapetes de folhas, é inspirador! E esta tarte é a combinação perfeita para dias assim. Desde o início da sua preparação, que já é bastante agradável em termos de aroma, porque as maçãs cheiram deliciosamente bem, e porque é uma excelente receita para fazer a dois, até à altura em que está no forno, em que vai perfumando a casa com aquele aroma adorável da combinação da maçã com a canela. E a melhor parte ainda está para vir… que é quando se prova! É bom, depois de chegar da rua com a cara fria do vento de outono, ligar o forno e preparar uma delícia destas. Cria-se um ambiente agradável, quente, cheiroso, envolvente. Gosto desse contraste entre o frio e o quente.

Os ingredientes combinam entre si na perfeição. O recheio é divinal, aromático, doce, quente, cremoso, sentem-se os pedaços de maçã envolvidos num suco maravilhoso criado pela própria maçã e pelas especiarias. Para os mais gulosos, colocar uma bola de gelado de nata ou de baunilha em por cima da tarte ainda morna e polvilhar com canela em pó… simplesmente sublime.

Ingredientes:

Esta receita foi adaptada do site: www.laurainthekitchen.com

6 maçãs Golden, descascadas e cortadas em fatias e regadas com 2 a 3 colheres de sopa de sumo de limão

¾ cup de açúcar (cerca de 140 gr)

2 colheres de sopa de farinha (cheias)

1 colher de chá de canela em  pó

¼ de colher de chá de sal

¼ de colher de chá de nóz moscada

Raspa de 1 laranja média

1 ovo mexido com 2 colheres de sopa de água para pincelar

2 bases de massa para tarte, tipo massa quebrada

Preparação:

Aquecer o forno a 200º pincelar com óleo uma forma de tarte, ou usar, como eu, um spray de cozinha, que é mais rápido. Reservar. Descascar as maçãs, cortar em fatias para uma taça grande e regar com sumo de limão, cerca de 2 colheres de sopa. Deitar por cima das maçãs o açúcar, as especiarias, a raspa de laranja e o sal. Misturar bem com as mãos (é mais fácil do que usar uma colher). Acrescentar a farinha e voltar a envolver bem com as mãos. A farinha vai permitir que os líquidos que se vão formar dentro da tarte não a façam explodir. Colocar uma base de massa na tarteira, despejar as maçãs, e pincelar o bordo da massa com a mistura de ovo e água. Cobrir com a outra base de massa, que deve selar na que já usámos. Usar as mãos para as unir uma à outra e fazer uma ondulação para dar um aspecto mais bonito. Com a ajuda de uma faca fazer 4 cortes na massa para que não rebente. Pincelar com o ovo. Polvilhar com açúcar e canela. Levar ao forno cerca de uma hora. Se for necessário cobrir com uma folha de papel de alumínio. Servir morna ou fria, simples, ou com uma bola de gelado de nata ou baunilha e polvilhada com canela.

“Pumpkin Pie”

Esta tarte de abóbora é típica dos Estados Unidos da América. É uma das principais sobremesas no dia de Acção de Graças, o “Thanksgiving Day”, que é um feriado nacional, festejado na quarta quinta-feira do mês de novembro. O thanksgiving é essencialmente um dia de gratidão, geralmente a Deus, pelos bons acontecimentos do ano. As famílias reunem-se, dão as graças, fazem orações, festejam com mesas fartas, onde reinam o peru, e sobremesas como esta. Este dia passou a ser assinalado por volta de 1621, em agradecimento às boas colheitas anuais. Após várias colheitas pobres e um inverno muito rigoroso, os colonos de Plymouth, Massachusetts, tiveram uma boa colheita de milho. Por ordem do governador Bladford, comemorou-se a data, em tom de agradecimento pelas inesperadas colheitas. Mataram-se patos e perus e todos comemoraram ao ar livre em grandes mesas.

Ingredientes:

15 oz puré de abóbora (cerca de 425 gr)

¾ cup de açúcar (cerca de 170 gr)

12 oz de leite evaporado (cerca de 350 ml)

2 ovos

1 colher de sopa de especiarias ( canela, gengibre, cravinho, nóz moscada- encher uma colher de sopa com estas 4 especiarias)

Uma pitada de sal

2 bases de massa para tarte, estilo massa quebrada

Preparação:

Ligar o forno a 180º. Untar uma tarteira com manteiga, ou óleo em spray, que foi o que eu fiz. Forrar a tarteira com uma das bases de massa para tarte. Reservar. Numa tigela juntar os ingredientes todos pela ordem indicada. Mexer até que os ingredientes se combinem. Verter para a tarteira e levar ao forno 45 minutos. Enquanto cozinha, recortar a outra base de massa em forma de folha de árvore. Decorridos os 45 minutos, retirar do forno e com cuidado colocar por cima da tarte a folha. Pincelar com gema de ovo e levar ao forno mais 15 minutos.