Bola de carne da Dona Fernanda

Escolhi esta receita para ser a primeira de 2013 porque me traz boas memórias. A receita foi-me dada pela Mónica, e é da autoria da Dona Fernanda. Num dos fins de semana que passei na Mealhada ( e foram tantos, e tão bons!) fizemos esta maravilhosa bola de carne, para um lanche de domingo. Quase desapareceu! Dá um pouco de trabalho, mas garanto-vos que vale mesmo a pena experimentar. O mais difícil aqui é encontrar a margarina para folhados. E o melhor a fazer é pedir numa pastelaria para comprar um bocadinho (eu não encontrei à venda noutro sítio).

É uma excelente receita para fazer nos dias chuvosos e cinzentos, porque é bom ter o forno aceso que sempre aquece a casa e proporciona um ambiente mais envolvente, e sobretudo  porque enquanto está no forno perfuma a cozinha e chama a atenção de todos! É tão bom comer um pedacinho ainda quente! É estaladiça, tem uma textura folhada e um sabor intenso e muito agradável! Gosto deste tipo de receitas para os dias frios. Gosto de poder cozinhar, ligar o forno, aromatizar a cozinha, criar um ambiente envolvente, ouvir a chuva lá fora, e estar quentinha e confortável, ver um filme ou ouvir música e estar em boa companhia. Esta bola de carne, que depois repeti já em casa ainda foi fotografada em portugal, na janela da minha cozinha, por acaso estava um dia lindo de sol, e havia por ali um girassol cheio de significado, que teve destaque na sessão fotográfica. Depois cortei-a para um lanche com a minha mãe e a minha tia. Tenho saudades destas pequenas coisas.

Ainda não experimentei, mas creio que se adicionar umas fatias de queijo aos ingredientes ainda fica melhor! Fica a sugestão para quem se aventurar a experimentar!

Ingredientes:

600 gr de farinha

25-30 gr de fermento de padeiro

Sal q.b.

250 gr de margarina para folhados

300 gr de fiambre

200 gr de chourição ou paio (ou ambos)

Preparação:

Colocar a farinha numa taça.  Desfazer o fermento em água morna.  Fazer um buraquinho no centro da farinha, adicionar o fermento e sal. Adicionar água morna, sem medida, até se poder amassar. Estica-se em forma de quadrado. Partir ao meio. Numa das metades que se obteve espalhar 125 gr de margarina amolecida. Colocar a outra metade de massa por cima e voltar a esticar com o rolo da massa. Cortar ao meio, novamente, barrar uma das metades com 125 gr de margarina. Juntar a outra metade e voltar a esticar, desta vez, em forma de rectângulo. Espalhar as carnes frias por cima. Enrolar. Colocar num tabuleiro forrado com papel vegetal, em forma de ferradura. Pincelar com 2 gemas de ovo e levar ao forno a 180º até ficar douradinho.

Quiche Havaiana

A quiche fica bem em qualquer ocasião. É, de longe, a receita que mais me pedem para fazer. É ideal para festas, piqueniques, refeições aligeiradas, lanches ajantarados, para entradas, para um almoço ou jantar. É boa no inverno ao sair do forno, quentinha, e no verão se fresquinha, ou à temperatura ambiente.  Há imensas receitas, de queijo e fiambre, de legumes, de carne, de atum, de camarão… Enfim, basta ter imaginação. É um bom prato para aproveitar comida,como frango por exemplo, ou legumes,como espinafres, cenoura, brócolos, etc. É uma forma de economia doméstica. Normalmente todos gostam. E é um salgado que fica sempre bem em qualquer mesa.

 

Ingredientes:

1 base de massa folhada

4 ovos

1 pacote de natas

Sal, pimenta e orégãos q.b.

150 gr de fiambre cortado em cubos

2 rodelas de ananás

100 gr  de cogumelos laminados

100 gr de queijo ralado

Preparação:

Colocar a base de massa folhada numa tarteira forrada com papel vegetal (usar o papel que envolve a massa folhada). Picar a massa com um garfo. Cobrir com os cubinhos de fiambre, o ananás e os cogumelos, sendo que estes dois últimos ingredientes devem ser previamente bem escorridos ( convém deixá-los algum tempo num prato sobre papel absorvente). Reservar.

Numa tigela juntar os ovos, as natas, uma pitada de sal e pimenta e orégãos a gosto. Bater muito bem. Verter para a tarteira deforma uniforme. Polvilhar com queijo ralado ( eu uso sempre  mozzarella), uma pitada de orégãos e levar ao forno cerca de 25 minutos ou até ficar dourada.