Semifrio de natas e bolacha

Esta sobremesa é conhecida por vários nomes. Há quem lhe chame “Semifrio de natas e bolacha”, há quem lhe chame “Doce rápido”, “Queijinho doce”, “Colchão de noiva” (nos açores), e tenho uma amiga que lhe chama “Fofinho”. De facto, é muito fofinho. Por isso, dedico este post à Cláudia, que me pede sempre para fazer um “Fofinho”  e à Kika, que ontem fez anos, e porque o “Queijinho Doce” dela esteve presente em varios jantares em coimbra. Belos tempos de faculdade!

Não conheço ninguem que tenha provado e não tenha gostado. É uma sobremesa destinada a ter sucesso! Tem uma textura esponjosa, leve, e doce. Ninguem lhe fica indiferente. É uma boa sugestão para um almoço em família, um lanche de amigos, com muita diversão à mistura, uma festa de aniversário (ainda este fim de semana me encomendaram para um aniversário), para finalizar um jantar especial, enfim, é bom em qualquer ocasião, porque é delicioso e porque cada colherada inspira à boa disposição das pessoas.

Ingredientes:

2 pacotes de natas

1 lata de leite condensado

A mesma medida de leite

7 folhas de gelatina

Bolacha Maria moída q.b.

Preparação:

Demolhar as folhas de gelatina em água fria. Verter o leite condensado para um recipiente. Reservar. Usar a lata para medir a mesma quantidade de leite. Levar o leite ao lume brando. Adicionar a gelatina escorrida e mexer até derreter, sem deixar ferver. Juntar ao leite condensado, e misturar. Bater as natas até obter uma consistência forte. Juntar ao preparado anterior. Envolver muito bem. Colocar em pequenas taças individuais ou numa taça grande. Polvilhar com a bolacha moída. Levar ao frigorífico de um dia para o outro. Servir fresco. Pode aproveitar para decorar com fruta, o fisális é uma boa opção, por exemplo.