Gelado crocante de nougat

De regresso ao meu blog! Há quase dois meses que não publico uma receita. Não significa que esteja zangada com a culinária, esta ausência deve-se a mudanças na minha vida. A culinária esteve sempre presente.

Decidi voltar hoje para dedicar esta receita às minhas amigas Catarina, Cláudia, Patrícia e Vânia. Hoje foi o primeiro jantar de verão em que não estive presente, em que não cozinhámos juntas, não fomos às compras, não fizemos uma lista com sugestões de menus… Se hoje estivesse aí, amigas, esta seria a sobremesa para vos deliciar! Deixo a receita para que experimentem no próximo- não deixem de cozinhar, porque é tão divertido!

Este gelado é simplesmente delicioso. Provei em casa da Mónica e trouxe logo a receita para experimentar e publicar no blog. É facil de preparar e não necessita de uma máquina de fazer gelados. É uma verdadeira tentação! Aventurem-se…

Ingredientes:

1 carteira de gelatina em pó sem sabor

½ chávena de chá de leite

2 chávenas de chá de gelado de natas

1 lata de leite condensado

1 pacote de natas

1 chávena de chá de nougat triturado

Topping de caramelo e nougat para decorar

Preparação:

Numa panela polvilhar a gelatina sobre o leite e deixar hidratar cerca de 5 minutos. Levar a lume brando para dissolver, sem deixar ferver. No liquidificador bater o gelado de nata, o leite, o leite condensado e as natas até homogeneizar. Adicionar o nougat triturado e misturar com uma colher. Colocar numa forma de buraco e levar ao congelador por 2 horas ou até firmar. Desenformar e cobrir com o topping de caramelo. Decorar com bocados de nougat.

Natas do céu

Há uns dias comemorámos o aniversário da minha mãe. No meio de tanta produção a única coisa que consegui fotografar, com muita pena minha, foram as natas do céu. Deixei tudo para muito tarde e não tive tempo nem condições para fotografar o bolo de aniversário e um outro que há muito andava para experimentar numa ocasião especial… vou ter de os repetir para publicar aqui no blog.

Há muito tempo, talvez há anos, que não fazia natas do céu. Gostei bastante do resultado, ficaram perfeitas, e pela rapidez com que  desapareceram, não fui a única a chegar a esta conclusão! É uma boa sugestão para este fim de semana, em que o sol promete aparecer e aquecer um bocadinho. Experimentem, vale a pena!

Ingredientes:

Para o creme:

5 gemas

5 colheres de sopa de açúcar

5 colheres de sopa de água

Para as natas:

400 ml de natas

5 claras

3 colheres de sopa de açúcar

100 gr de bolacha maria moída

Preparação:

Para o creme: Num tacho misturar as gemas o açúcar e a água. Levar ao lume mexendo sempre até engrossar, mas sem ferver. Retirar e deixar arrefecer.

Para as natas: Bater muito bem as natas e no fim acrescentar o açúcar. Separadamente, bater as claras em castelo e envolver com cuidado nas natas.

Dispor em tacinhas camadas alternadas de natas e bolacha moída, sendo que a última deve ser de natas. Espalhar o creme por cima e levar ao frigorífico até servir.

Semifrio de natas e bolacha

Esta sobremesa é conhecida por vários nomes. Há quem lhe chame “Semifrio de natas e bolacha”, há quem lhe chame “Doce rápido”, “Queijinho doce”, “Colchão de noiva” (nos açores), e tenho uma amiga que lhe chama “Fofinho”. De facto, é muito fofinho. Por isso, dedico este post à Cláudia, que me pede sempre para fazer um “Fofinho”  e à Kika, que ontem fez anos, e porque o “Queijinho Doce” dela esteve presente em varios jantares em coimbra. Belos tempos de faculdade!

Não conheço ninguem que tenha provado e não tenha gostado. É uma sobremesa destinada a ter sucesso! Tem uma textura esponjosa, leve, e doce. Ninguem lhe fica indiferente. É uma boa sugestão para um almoço em família, um lanche de amigos, com muita diversão à mistura, uma festa de aniversário (ainda este fim de semana me encomendaram para um aniversário), para finalizar um jantar especial, enfim, é bom em qualquer ocasião, porque é delicioso e porque cada colherada inspira à boa disposição das pessoas.

Ingredientes:

2 pacotes de natas

1 lata de leite condensado

A mesma medida de leite

7 folhas de gelatina

Bolacha Maria moída q.b.

Preparação:

Demolhar as folhas de gelatina em água fria. Verter o leite condensado para um recipiente. Reservar. Usar a lata para medir a mesma quantidade de leite. Levar o leite ao lume brando. Adicionar a gelatina escorrida e mexer até derreter, sem deixar ferver. Juntar ao leite condensado, e misturar. Bater as natas até obter uma consistência forte. Juntar ao preparado anterior. Envolver muito bem. Colocar em pequenas taças individuais ou numa taça grande. Polvilhar com a bolacha moída. Levar ao frigorífico de um dia para o outro. Servir fresco. Pode aproveitar para decorar com fruta, o fisális é uma boa opção, por exemplo.